Em formação

Cão valentão à venda em Michigan


Cão valentão à venda em Michigan

Eu tenho um cachorro de 11 anos. Ele está atualmente tomando medicação para vermes cardíacos. Ele também foi castrado há 7 anos. Ele é bom com meus filhos e sabe quando eu saio de casa. Ele também é muito protetor com meus filhos. Ele nunca foi agressivo com ninguém. Eu o amo muito. Se você está pensando em adicionar um protetor à sua casa, este é um ótimo cão para você. Ele estará indo para casa no noroeste em breve. Se você estiver interessado, eml me em: [email protected]

Mary, espero que isto chegue até você e que você me contate em breve. Eu estaria interessado em ouvir mais sobre seu cachorro. Informe-nos se desejar obter mais informações no meu site ou pessoalmente quando estiver na região noroeste. Se você estiver interessado no cachorro que estou oferecendo, envie um email para: [email protected]

Olá meu nome é Jéssica. Sou uma jovem de 20 anos que tem um grande problema.

Estou morando na Califórnia e meus pais se mudaram do estado quando eu tinha três anos. Meus pais me disseram que iam embora porque não podiam me levar com eles. Não sei porque me deixaram. Fui doado por minha mãe.

Ela disse que ia fazer com que meu pai me pegasse. Eles nunca mais voltaram. Meus pais me deixaram uma carta dizendo que não voltariam. Meus pais nunca disseram nada sobre eu ser adotado.

Eu nunca soube o que aconteceu com eles, nem por que fui denunciado.

Eu morava com famílias adotivas e não gostava disso. Meus pais adotivos tentaram se livrar de mim porque, em vez disso, queriam um menino. Eu tinha apenas um ano de idade. Eles me deram a um menino que queria me manter. A mãe dele tinha câncer de mama e não conseguia cuidar de mim. Então eles me levaram para um abrigo de animais.

Eles disseram que eu era um menino muito fofo. Eles disseram que eu era tão fofo que iam ficar comigo. Meu nome era Jack na época e eu tinha cerca de 9 meses quando eles disseram isso. Gostei de ter um menino.

O homem do abrigo me afastou deles. Fui colocado com outros cães. Eles eram cachorros legais, mas não tinham filhos. Eu não estava pronto para crianças. Gosto da companhia de outros cães.

Meu irmão também foi afastado de meus pais.

Depois de passar muito tempo lá, fui levado para um lar adotivo. O homem que me tirou do abrigo, quando viu que eu era muito velho para um menino, entregou-me a outra família adotiva.

Minha mãe adotiva disse que queria me manter, mas eu já estava lá há um ano e ela não conseguia cuidar de mim. Eu não era um grande problema, só tinha uma atitude ruim. Eu não achava que era bom o suficiente para ela e que cresceria para ser grande e forte.

Ela me colocou para adoção e eles queriam me levar. Não sei por que não fui mantido lá. Minha mãe e meu pai nunca entraram em contato com a família que me adotou.

Minha mãe adotiva me colocou para adoção e minha irmã e eu fomos acolhidos por uma boa família. Os pais gostaram de mim. Eles iam me levar para a casa deles e formar uma família.

Mas antes de sairmos, fui atropelado por um carro. Eu estava no hospital e estava muito mal. Eu estava piorando e eles disseram que eu não poderia voltar para a família e não poderia ser adotada. Fiquei em um hospital que é para animais.

Fiquei muito tempo lá e não sabia por que estava lá ou o que estava fazendo. Eu estava assustado.

Depois de um ano, fui enviado para outra casa. Desta vez, era uma família que queria uma menina para brincar com sua filha. Eu não gostei disso. Eu queria minha própria família. Eu já tinha visto crianças antes. Eu os tinha visto quando fui adotado.

Eu estive com eles por muito tempo. Eles não queriam que eu fosse embora. Eu também não gostei. Eu perdi minha família. Eles queriam que eu ficasse, mas não queriam que eu tivesse filhos. Eu não estava pronta para ser mãe ainda. Eu nem estava pensando nisso.

Eles tentaram se livrar de mim quando eu estava na sétima série. Eu não gostei disso. O outro garoto que estava na minha classe tinha estado no meu lar adotivo, mas ele era legal. Seu pai tinha câncer e ele ia me buscar no hospital. Seu pai morreu e ele não poderia me adotar.

Ele ia me comprar um cachorrinho. Eu estava na sétima série e minha mãe me contou sobre os filhotes. Eu tinha visto cachorros em uma loja de animais. Eu queria estar com meus pais, mas eles não estavam por perto. Eu só queria voltar para minha família adotiva.

Minha mãe me disse para levar os filhotes. Não achei uma boa ideia. Eu não sabia como cuidar deles. Eu não sabia como dar comida para eles.

Eles eram tão pequenos e fofos, eu simplesmente precisava deles. Minha mãe disse que custavam $ 300 cada e ela queria que eu os comprasse. Eu disse a ela que não tinha $ 300. Ela disse que pagaria por eles. Ela estava sempre me comprando coisas no meu aniversário e no Natal.

Eu queria ir para a escola, mas ela disse que eu tinha que ir com eles. Eu fui para a escola com os cachorrinhos. A próxima coisa que eu soube é que os filhotes tinham uma ninhada de filhotes. Eu fui buscá-los. Fiquei muito animado porque os filhotes eram tão fofos.

O pai estava lá e eles me disseram que eu deveria escolher um. Eu escolhi aquele que tinha o nome dele. Seu nome era azul e aquele com vermelho e branco era o outro. Ele era azul com nariz vermelho. O outro era um


Assista o vídeo: CHICAGO BULLY CON 2021 DONT OWN RIGHTS TO MUSIC (Dezembro 2021).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos