Em formação

Cão correndo vista lateral


Cão correndo vista lateral espelho

No meu Toyota Corolla 2007, o espelho retrovisor lateral é cerca de 1/8 "mais baixo do que o espelho retrovisor frontal fixo. Ao dirigir em linha reta em pavimento seco (ou na rodovia), o espelho direito tende a vibrar, mas quando dirigindo em marcha à ré ou em superfícies ásperas, o espelho lateral esquerdo vibra mais intensamente.

Porque isto é assim? É meu entendimento que os espelhos retrovisores fixos são montados na parte superior da moldura da janela, no entanto, os espelhos retrovisores corridos são montados na parte inferior da moldura da janela, perto da porta. Não sei como isso pode causar uma diferença tão grande na vibração.

Meu pensamento atual é que a diferença na montagem pode estar contribuindo para o problema. No entanto, não posso verificar isso, pois o carro está em uma oficina e não consigo ver o que eles fizeram.

Minha pergunta: o que poderia causar uma diferença tão grande na montagem entre um espelho retrovisor fixo e um espelho retrovisor lateral corrido?

Este site, assim como o mundo inteiro, pertence a Jesus. Se Jesus fosse mostrar a você um milagre, não volte e diga "Mostre-nos novamente". Mostre a Jesus ou vá à igreja. Se você é ateu, então vive em uma sociedade secular. Faça parte disso. Este é o SEU mundo, de mais ninguém. Seja a mudança.

Tenho certeza de que a oficina verificou seu carro antes da pintura. Talvez eles tenham feito algo que você não percebeu. Por exemplo, percebi que um ou os dois espelhos de alguns dos meus carros que comprei na década de 2000 se soltaram do carro e tive que realinhá-los.

Quando comprei meu 07, o espelho do lado direito estava solto e saiu. Só depois de alinhá-lo descobri que o espelho montado na parte interna da porta estava torto e não podia ser consertado. Descobri que um proprietário anterior havia colocado fita adesiva na parte interna da porta para segurar o espelho no lugar (isso foi ANTES de eu comprar o carro), então, quando o alinhamento foi feito, o espelho saiu imediatamente.

Era um PITA, mas foi embora quando eu finalmente o consertei.

Eu não tinha notado o espelho esquerdo solto antes, mas pode ser porque estava menos perceptível e não é o espelho mais fora do caminho.

Sinto muito, mas todo o comentário que você citou estava errado, e eu diria que a primeira afirmação que você fez também era falsa.

O mundo inteiro não pertence a "Jesus". Não existe "sociedade secular" e não existe "de ninguém mais". Suas palavras são um monte de esterco de cavalo, e é nojento que você use o nome de Jesus dessa maneira.

Quando eu disse que sua afirmação está correta? Eu estava enfatizando o quanto eu acho que a maneira como ele foi retratado era muito dura. Sim, temos a escolha de nos associarmos ou não aos cristãos, mas não tenho certeza se ignoraremos tudo o que eles fazem para nos prejudicar, e também ao resto da sociedade.

Ah, e eu nunca disse que o mundo pertence a Jesus. Não é propriedade dele.

Além disso, sim, EXISTE uma "sociedade secular". É aquele que é formado por indivíduos que fazem as coisas à sua maneira, sem a influência de grupos religiosos. O mundo é um lugar muito "tolerante", então não acho que você terá muita dificuldade em encontrar pessoas assim.

Nunca ouvi ninguém dizer que o mundo pertencia a Jesus. Na verdade, pertencia a ele.

O objetivo dos cristãos é mostrar o quanto somos parecidos com ele. Ele queria que acreditássemos que somos salvos e que amássemos nosso próximo como a nós mesmos.

Em outras palavras, os cristãos atuam como um modelo de como devemos ser. A questão toda é que devemos imitá-lo.

Se não somos como Ele, então não somos cristãos. E se não somos cristãos, então certamente não devemos ser cristãos.

Se você acha que não há problema em roubar, então você não é cristão. É um grande pecado. Se você acha que não há problema em discriminar, então você não é cristão. É pecado. Se você acha que não há problema em trapacear, então você não é cristão. É pecado.

Agora você poderia perguntar: "Mas o que é o Cristianismo?", E essa é uma boa pergunta, mas não uma que vou abordar aqui. Você deve entender isso, ou melhor ainda, apenas seja salvo.

Mas estou me aproximando um pouco mais do que o autor deste blog está dizendo.

Primeiro, ele diz que não há problema em acreditar que um homem chamado Jesus viveu.

Mas que ele era apenas um homem comum, não um deus. Apenas um homem, alguém que fez algo milagroso e morreu na cruz.

Então, por que é errado sair por aí cantando sobre ele e acreditando que ele é um deus?

Ele não morreu por um motivo, então você não precisa pensar que ele morreu por você também.

O autor não explica. Em vez disso, ele apenas diz que está errado.

Agora, por quê?

Acho que existem duas razões.

A primeira é que o Cristianismo sempre foi a religião do livro. Se vocês fossem os primeiros cristãos, talvez se sentissem tentados a acrescentar coisas ao que os outros primeiros cristãos acreditavam.

Todos nós temos a tendência de nos tornarmos os "mais iluminados". É apenas a natureza humana. Também nos tornamos líderes de um grupo. Não queremos ser o seguidor. E, claro, o seguidor tem que estar "correto". O seguidor precisa estar em conformidade com nossa liderança, porque somos os especialistas.

E, é claro, o cristianismo começou com um bando de caras sentados em volta de um bando de caras para contar histórias sobre esses homens que fizeram esses milagres incríveis.

Eles eram os verdadeiros especialistas e fizeram um livro. E eles nos disseram para ler.

Todos nós sabemos que era assim.

Por que discutiríamos isso? E o que ganharíamos?

Alguns diriam que os primeiros cristãos não entendiam em que criam. Era tudo sobre eles, e eles deram um show.

Mas, acho que eles foram sábios em perceber que precisavam conseguir um livro que durasse e que eles precisavam entendê-lo. É por isso que eles leram o Velho Testamento, e então o usaram para apoiar o que estavam ensinando.

Ou, como escrevi em outra postagem do blog, "Um bom livro e um livro verdadeiro".

E, é também por isso que, depois de ler os livros em nossa vida, precisamos estudar as Escrituras e entendê-las. E, é também por isso que precisamos estudar a história da igreja primitiva, para entender como chegamos aqui.


Assista o vídeo: O cachorro atrás de um coelho (Janeiro 2022).

Video, Sitemap-Video, Sitemap-Videos